FANDOM


House-Lannister-Main-Shield
House-Lannister-Main-Shield

Shae era uma prostituta que começou um relacionamento com Tyrion Lannister durante o tempo em que ele estava lutando no exército Lannister como parte da vanguarda durante a Batalha do Ramo Verde. Quando ele é enviado a Porto Real para agir como Mão do Rei, ele leva Shae com ele como sua amante, desafiando as ordens de seu pai, ela vive com ele na Torre da Mão. A única pessoa que sabe que ela está lá é o Mestre dos Sussurros, que, embora não seja totalmente confiável, era um conselheiro de Tyrion e manteve seu segredo.

Quando Shae fica aborrecido, Tyrion providencia que ela trabalhe como uma ama para Sansa Stark, onde ela atua também como confidente. Quando a Rainha Cersei ameaça Tyrion, seu medo pela segurança de Shae faz com que ele perceba o quanto ele a ama. Após a Batalha da Água Negra com Tyrion ferido e não mais mão do rei, ela o incita a fugir com ela para Pentos. Quando ele diz que seu lugar é aqui, ela concorda em ficar com ele. No entanto, seu relacionamento sofre tensão quando Tyrion é forçado a se casar com Sansa, incitando o ciúme de Shae apesar de Sansa e Tyrion nunca consumarem seu casamento.

Temendo por sua segurança, Tyrion finalmente a envia, insultando-a no processo. No entanto, ela é interceptada antes de sair da capital e dá testemunho vingativo (mas falso) contra Tyrion no julgamento pelo assassinato do Rei Joffrey.

No processo ela acaba tendo um caso com o pai de Tyrion, Tywin. Quando Tyrion está fugindo, ela tenta matá-lo, forçando-o a matá-la em defesa própria.

História

Shae é uma jovem mulher misteriosa, pois não divulga suas verdadeiras origens. Ela tem um sotaque Lorathi e, obviamente, não é nativa de Westeros: ela diz que chegou em Westeros há dez anos atrás. Ela é encontrada pela primeira vez como seguidora do campo com o exército Lannister. Ela tem sonhos de riqueza e poder, apesar de seu baixo status social. Ela vem da Cidade Livre de Lorath.

Em pontos não especificados no passado, Shae foi a Dorne e Volantis.

1ª Temporada

Shae é uma prostituta que Bronn, um mercenário a serviço de Tyrion Lannister, encontra conforme o pedido de Tyrion. Ela está presa a um cavaleiro, mas Bronn "persuade" ele a entrega-lá a Tyrion Lannister, que está lutando com o exército Lannister.

Tyrion fica encantado por ela imediatamente. Ele diz que ele quer a verdade, mas também que quer que ela aja como se ela o quisesse e como se fosse a última noite na terra. Tyrion joga um jogo com ela e Bronn na tentativa de conhecer mais sobre o passado de Shae, mas ela se recusa a revelar detalhes. Tyrion diz a ela que ele acha que sua mãe era uma prostituta e seu pai deserdou-os, ela diz enfaticamente que ele está errado e que ela não quer falar sobre eles.

Shae deflecte as perguntas de Tyrion e conhece sobre o seu passado, particularmente o incidente envolvendo seu casamento com Tysha. Quando Tyrion tinha 16 anos, ele se apaixonou e casou-se secretamente com a filha de um jovem rodoviário, a quem ele ajudou a proteger, mas a menina acabou por ser uma prostituta contratada por Jaime Lannister para fazer dele um homem. A resposta de Shae para toda a história é que ele deveria ter sabido que ela era uma prostituta, uma vez que uma menina não convida outro homem para a cama depois de ser estuprada.

Após a vitória na Batalha, Tyrion é feito mão do rei por seu pai, Tywin Lannister. Tywin tinha sido nomeado como Mão para seu neto, Joffrey Baratheon, mas devido à guerra ele deve permanecer com seu exército no campo. Tywin proibiu Tyrion de levar Shae para a corte. Tyrion reclama sobre seu pai para Shae e então decide desafiar sua ordem.

2ª Temporada

Shae acompanha Tyrion para Porto Real e ele a instala secretamente na Torre da Mão. Varys descobre a presença de Shae e subtilmente ameaça Tyrion com a informação. Shae diz a Varys que Tyrion conheceu-a quando ela estava empregada nas cozinhas de seu pai. Shae fica cada vez mais cansada de seu confinamento e Tyrion providencia para que ela sirva como uma serva de Sansa Stark. Sansa confia em Shae e confessa seu ódio ao Rei Joffrey. Shae alerta para ela para não confiar em ninguém.

Shae descobre Sansa tentando ocultar a evidência de seu primeira menstruação porque significa que ela está pronta para ter filhos de Joffrey. Shae a ajuda e até ameaça uma empregada quando ela entra no quarto, mas elas são descobertos por Sandor Clegane. Sansa é levada ante a rainha Cersei.

Shae não tem conhecimento que a Rainha Cersei, aprisionou e ameaçou a prostituta Ros acreditando erroneamente que ela é a amante de Tyrion. Tyrion fica muito feliz por Shae estar segura, porque ela é importante para ele.

Shae passa a noite antes da Batalha da Águia Negra na cama de Tyrion. Tyrion diz-lhe que ela poderia fugir, mas ela afirma sua lealdade para ele. Quando os sinos tocam anunciando a chegada da força atacante, ela vai para o Salão do Trono com Sansa.

Sansa e Shae se refugiam durante a batalha com as mulheres da corte e Cersei. Cersei percebe que Shae é nova e questiona suas origens. Ela reconhece seu estado de baixa condição quando ela não consegue curar adequadamente e discerne que ela é de Lorath. Ela pede a Shae para explicar como ela veio a ser a ama de Sansa, mas sua atenção é desviada pelas notícias da batalha. Quando a batalha parece perdida, Cersei vai para fora da sala. Shae aconselha Sansa a se trancar em seu quarto para mantê-la segura, caso a cidade seja derrubada, Stannis não vai matá-la, mas Sor Ilyn Payne tem ordens de Cersei para matá-la. Sansa pergunta o que Shae fará e ela diz que ela tem que dizer adeus a um amigo. Sansa se preocupa com sua segurança e Shae mostra que ela está carregando uma lâmina oculta.

Tyrion é traído e gravemente ferido durante a luta. Suas táticas defensivas compram tempo suficiente para que reforçem chegar e ganhem a batalha. Varys traz Shae para ver Tyrion, que foi expulso como Mão do Rei e despojado de seus aposentos enquanto ele foi incapacitado. Ela avalia iminentemente sua horrível cicatriz facial e castiga-o por auto-piedade. Ela implora que ele vá com ela para Pentos, mas ele se recusa, dizendo que ele é bom e gosta de política. Ela reafirma seu amor por ele e o conforta.

3ª Temporada

Sansa e Shae sentam-se nas docas assistindo os navios chegarem e partirem. Sansa quer jogar um jogo inventando histórias sobre onde os navios estão indo, mas Shae não se interessa. Então, Petyr Baelish chega com Ros e sugere a Sansa que, quando ele deixar a capital pelo mar, ela pode ir com ele. Ros pede a Shae que cuide de Sansa, especialmente no que diz respeito a Mindinho. Shae responde que ela está sempre olhando por ela.

Enquanto Shae veste Sansa em seu quarto, ela atende o conselho de Ros e adverte Sansa sobre Mindinho, ressaltando que Baelish ofereceu ajuda a Sansa porque ele está atrás de algo. Sansa diz ingenuamente que ele é um velho amigo de sua mãe, acreditando que deveria ser motivo suficiente, mas Shae sugere que Baelish é sexualmente atraído por Sansa. Isso perturba Sansa, mas ela acha que é simplesmente impossível, já que Baelish é muito mais velho do que ela. Shae continua a alertar Sansa de que Baelish é manipulador e os homens geralmente só querem "uma coisa" de mulheres muito novas e "amor" muitas vezes não é o que eles estão procurando.

Mais tarde, Shae se esgueira para os novos aposentos de Tyrion Lannister e, apesar de suas advertências de que seu pai ameaçou matá-la se ele a encontrasse novamente, ela começa a despir Tyrion e pede-lhe para proteger Sansa de Baelish. Tyrion diz que ele não tem poder ou influência suficiente para fazer isso, embora Shae o acuse de ser atraído por Sansa, ele nega alegremente.

Quando Tyrion é forçado a se casar com Sansa, ele decide até os aposentos de Sansa e encontra Shae com ela. Ele pede uma palavra privada, mas Shae quer estar lá e Sansa recusa-se a mandá-la embora. Tyrion dá a Shae uma desculpa cuidadosamente codificada por não contar a ela em particular antes de divulgar as notícias para Sansa. Mais tarde, enquanto Mindinho sai da cidade sem Sansa, Shae está com ela enquanto ela chora olhando para o navio.

Depois de descobrir que Tyrion e Sansa devem se casar, ela fica extremamente irritada com Tyrion, porque percebe que ela o verá menos e pensa que ele pode se sentir atraído por Sansa. Tyrion dá suas correntes de ouro como presente, mas ela imediatamente se recusa a aceitá-las e diz que ela não passa de uma prostituta.

Após a noite de casamento de Tyrion, Shae entra com raiva na câmara para pegar as roupas de cama, mas, quando não vê nenhum sinal de que seu casamento foi consumado, ela fica satisfeita.

Shae está nos jardins assistindo os navios quando Varys vem falar com ela. Ele diz a ela que não pode passar a vida com Tyrion, embora ela obviamente o ame, porque Tyrion é a última esperança para o regime atual dos Sete Reinos. Shae é a sua maior fraqueza, que nem Tyrion nem o reino podem pagar. Varys oferece seus diamantes com uma perspectiva de uma nova vida através do Mar estreito em Pentos, onde ela pode começar de novo. No entanto, Shae confirma que ela está apaixonada por Tyrion e que ela também se importa com Sansa e que, apesar de sua dor ao vê-los juntos, Shae não vai embora a menos que Tyrion lhe peça. Shae joga o pequeno saco com diamantes a seus pés.

4ª Temporada

Quando Tyrion vem falar com Sansa durante o café da manhã, ele manda Shae embora, para que ele fique sozinho com Sansa e tente consolá-la. Sansa ainda está de luto por sua mãe e seu irmão, que foram assassinados no casamento vermelho. Quando Shae sai, ela se vira com um olhar ciumento. Shae espera por Tyrion em suas câmaras e, quando ele entra, tenta seduzi-lo. No entanto, ele diz a ela que não é um bom momento e diz que ele tem muitos problemas. Ela está nervosa porque ele já a rejeitou muitas vezes da mesma forma e tem medo de que ele não a ama mais. Tyrion assegura que ela é a única mulher que ele ama e Sansa é apenas uma criança com quem ele teve que se casar. Então ela menciona furiosamente que Varys tentou dar seus diamantes para sua partida e pergunta se Tyrion tinha algo a ver com isso. Depois de um momento de silêncio, ela deixa a sala muito irritada. Sua presença é notada pelo espião de Cersei, que imediatamente vai dizer à Rainha sobre Shae.

No dia do casamento real, um café da manhã é hospedado por Joffrey e Margaery, e Shae está presente. Cersei informa seu pai que Shae é a prostituta que Tyrion trouxe para a capital. Varys encontra Tyrion e diz-lhe que ele tem amigos em todo o Mar estreito que poderia ajudar Shae se ela fosse deixar Porto Real.

Tyrion é relutante no início, mas quando Varys lembra-lhe a ameaça de Tywin, ele começa a considerar a opção. Cersei a vê e aponta para Tywin. Ele então diz a Cersei que trouxe Shae para a Torre da Mão antes do casamento. Shae visita Tyrion em seus aposentos novamente e ele diz que ela vai sair com o navio que está na baía. Ela assegura que ela não tem medo e está disposta a lutar contra Cersei e Tywin junto com Tyrion, mas ele diz que ela é uma prostituta, enquanto ele é um homem casado e, embora tenha gostado do tempo que passou com ela, esse tempo acabou. Ela começa a chorar fortemente. Tyrion diz-lhe que terá uma vida confortável em Pentos e Bronn a acompanhará até o navio. Quando Bronn tenta tocá-la, ela bate-lhe e foge.

Mais tarde, quando Tyrion pergunta a Bronn se ela se foi, ele diz que ela embarcou no navio. Quando Tyrion pergunta se ele a viu navegar, Bronn assegura-lhe que ninguém o seguiu enquanto a escoltava, que ela se foi e que ninguém sabe disso, exceto os dois e Varys. Ele então aconselha Tyrion a beber até sentir que ele fez o certo.

Durante o julgamento de Tyrion pelo assassinato do rei Joffrey, Shae aparece como a testemunha final da coroa, claramente encontrada pelos agentes de Cersei. Ela falsamente acusa Tyrion de ter a sequestrado e a forçado a se tornar sua prostituta. Ela também diz que Tyrion e Sansa planejaram o assassinato em conjunto, acusando Sansa de desejar vingança e forçando Tyrion a cooperar negando-lhe a entrada na cama dela. Oberyn Martell, um dos juízes de julgamento, pergunta abertamente a história de Shae, claramente não convencido.

Tyrion implora com Shae para parar, apenas para ela lembrá-lo de que ela é uma prostituta. Seu testemunho é a última gota para Tyrion, que espalha e silva com a multidão que ver Joffrey morrer foi mais prazeroso do que "mil putas mentirosas". Ele repudia o acordo de seu pai para ele se juntar a Patrulha da Noite em troca de um pedido de piedade e, em vez disso, exige um julgamento por combate.

Mais tarde, depois que Tyrion é solto por Jaime Lannister, ele vai para a torre da mão com a intenção de confrontar seu pai, apenas para descobrir que Shae está deitada em sua cama. Ela o vê e pega uma faca para matá-lo, mas Tyrion salta sobre ela e eles lutam por um tempo. Ao perceber que Shae pretende matá-lo, Tyrion agarra a sua corrente e a estrangula até a morte. Horrorizado com o que ele fez, Tyrion pede desculpas silenciosas pelo cadáver de Shae e leva a besta de Joffrey e mata Tywin depois que o último chama Shae de uma "prostituta" muitas vezes.

Personalidade

Shae começou como uma mulher misteriosa com uma atitude cínica e língua afiada, muitas vezes mordaz. Sendo uma prostituta durante a maior parte de sua vida, forçada a vender seu corpo para os homens que a tratam como um objeto sexual para sobreviver, a deixou um tanto cansada, pois ela se recusa a dizer algo sobre si mesma ou a vida passada e deseja não se preocupar com o bem-estar dos outros. Foi Tyrion quem observou que Shae queria uma vida diferente daquele que tinha. Sob isso, ela é uma mulher muito mais amorosa, leal e que protegerá aqueles que a tratam bem. Conforme afirmado por outros, ela sabe como se defender usando suas habilidades em legítima defesa, bem como sua voluptuosidade e atração sexual.

Nos Livros

Shae acompanhava o exército de Lorde Tywin Lannister nas Terras Fluviais quando fora "recrutada" por Bronn e levada para Tyrion Lannister, que desejava uma garota antes da batalha. Tyrion dormiu com ela antes e após a batalha, e pareceu gostar da garota, tanto que decidiu levá-la para Porto Real mesmo indo contra ordens explícitas de seu pai, de não levá-la para a corte.

Após sua chegada em Porto Real, Shae foi mantida numa casa afastada da Colina de Aegon e se tornou amante exclusiva de Tyrion. Aos poucos, ele desenvolveu um forte sentimento por ela, quase uma espécie de dependência.

Sabendo que seus adversários poderiam usá-la contra ele, Tyrion decidiu manter a garota escondida. Varys a descobriu mas, revelando-se um aliado de Tyrion, encobriu as escapadas do anão e o ajudou a manter seu segredo.

Com a iminência do ataque de Lorde Stannis Baratheon a Porto Real e os distúrbios por comida que assolavam a cidade, Tyrion decidiu mover Shae para um lugar seguro. Com a ajuda de Varys, ele arrumou para ela um lugar na Fortaleza Vermelha como aia de Lollys Stokeworth.

Depois do casamento de Tyrion com Sansa Stark, Shae se tornou aia da mesma para que Tyrion pudesse continuar se encontrando com ela. Tyrion estava preocupado com sua segurança e estava dividido quanto ao destino a dar a ela; mandá-la embora ou casá-la com alguém para cessar as suspeitas de Cersei. Eventualmente, ele resolvera casá-la com Sor Tallad, mas, antes que pudesse agir, foi acusado da morte de Joffrey Baratheon.

Durante o julgamento de Tyrion, Shae revelou sua verdadeira natureza e o traiu, declarando que ele conspirara com Sansa para assassinar o Rei Joffrey e o Lorde Tywin, revelando até suas relações íntimas com Tyrion, dizendo que ele a obrigava a chamá-lo de "Gigante Lannister", o que fez com que o anão fosse ridicularizado. Em troca de seu testemunho, Cersei Lannister oferecera a ela uma mansão na cidade e um cavaleiro com quem casar.

Shae estava na cama com Tywin quando Tyrion fugiu das celas negras. Ele a encontrou e a enforcou com a corrente do cargo de Mão do Rei.

Seu corpo foi descoberto na cama de Tywin na manhã seguinte à fuga de Tyrion. Seu rosto estava roxo devido ao sufocamento. Cersei ordenou que seu corpo fosse retirado e que nenhuma palavra sobre sua presença nos aposentos da Mão poderia ser dita.