FANDOM


Saque de Porto Real

O Saque de Porto Real ocorreu um ano após o início da Rebelião de Robert.

A Batalha

Lorde Tywin Lannister, que permanecera neutro até a Batalha do Tridente, marchou para os portões de Porto Real com uma força de doze mil homens, alegando lealdade ao Rei Aerys II e pedindo permissão para entrar.

Foi Grande Meistre Pycelle quem convenceu o Rei Louco a abrir seus portões para os Lannister, o que foi feito mesmo com as objeções de seu Mestre dos Sussurros, Varys. Pycelle sentiu que o reino precisava de um novo rei após a morte de Rhaegar, e esperava que ele fosse Tywin.[1][2] As forças Lannister, então, começaram a saquear a cidade em nome de Robert. Aerys mandou sua mais recente Mão, o piromante Rossart, acender o fogovivo que haviam escondido por toda a cidade, dizendo,

"'Que ele (Robert) seja rei de ossos esturricados e carne assada. Que seja rei de cinzas.[3]"
―{{{2}}}


Aerys então enviou uma ordem a Jaime Lannister, um membro de sua Guarda Real, para que matasse seu próprio pai, Tywin. Ao invés disso, Jaime assassinou Lorde Rossart e, logo após, o próprio Aerys no Trono de Ferro. Tywin mandou seus cavaleiros, Sor Gregor Clegane e Sor Amory Lorch, para subir a Fortaleza de Maegor e lidar com o resto da família real, assegurando o trono para Robert e provando que a Casa Lannister houvera abandonado os Targaryen para sempre. Gregor matou o suposto bebê filho de Rhaegar (Aegon Targaryen havia sido trocado por Varys por um filho de camponês) enquanto sua mãe assistia, e então prosseguiu e estuprou e assassinou a Princesa Elia. Amory arrastou a Princesa Rhaenys debaixo da cama de seu pai e a esfaqueou cinquenta vezes. Quando Eddard Stark chegou na sala do trono, encontrou Jaime sentado no Trono de Ferro e o corpo de Aerys caído embaixo dele. Tywin Lannister apresentou os cadáveres da esposa e os filhos de Rhaegar, em sinal de sua fidelidade, depositados sob o Trono de Ferro, envolvidos em mantos carmesim.[4] A discussão resultante entre Ned e Robert, levou Ned a ir lutar sozinho as últimas batalhas da guerra ao Sul.[1]

Resultado

Eddard Stark e Robert Baratheon discutiram sobre a morte da família de Rhaegar, Eddard achando que foi apenas homicídio sem justificativa, e Robert satisfeito com as mortes das crianças de Rhaegar; nem Jon Arryn conseguira acalmar sua raiva. Eddard Stark foi ao Sul e desfez o Cerco de Ponta Tempestade, chegando finalmente na Torre da Alegria. Eles só se reconciliaram pela dor mútua sobre a morte de Lyanna.[1]

Para os sobreviventes do saque, como Sor Jaremy Rykker e Sor Alliser Thorne foi dada por Tywin a escolha de se juntar à Patrulha da Noite, ou morrerem.[5]

Referências e Notas

  1. 1,0 1,1 1,2 A Guerra dos Tronos, Capítulo 12, Eddard
  2. A Fúria dos Reis, Capítulo 25, Tyrion
  3. A Fúria dos Reis, Capítulo 48, Daenerys
  4. A Guerra dos Tronos, Capítulo 45, Eddard
  5. A Guerra dos Tronos, Capítulo 21, Tyrion

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.