FANDOM


Uma multidão de religiões diferentes é adorada por diferentes culturas e povos no Mundo Conhecido], através dos três continentes de Westeros, Essos e Sothoryos.

A devoção religiosa individual em todas as sociedades é, naturalmente, um espectro, de adeptos devotos para aqueles que apenas passam por alguns dos movimentos como uma norma cultural. Além disso, algumas pessoas são irreligiosas e privadamente não acreditam em quaisquer deuses ou sistemas religiosos.

Westeros

Existem apenas três religiões com números significativos em Westeros:

  • Os Deuses Antigos da Floresta - espíritos inumeráveis ​​e sem nome de cada árvore, rocha e riacho adorados pelos Filhos da Floresta e mais tarde pelos Primeiros Homens. A religião original do continente, mais tarde foi rechaçada pela Fé dos Sete. Nos dias de hoje, é a religião majoritária apenas no Norte e Para Lá da Muralha, embora ainda exista uma minoria dispersa de seguidores no sul do continente.[1]
  • A Fé dos Sete - apresentada a Westeros durante a Invasão Ândala há seis mil anos, tem sido por milênios a religião majoritária no continente. Em termos de número de seguidores, propagação geográfica e influência na política, a Fé dos Sete é a religião dominante em Westeros. Baseia-se na adoração dos "Os Sete" ou o "Deus Sete-Faces", uma única divindade com sete "aspectos" ou "rostos".[1]
  • O Deus Afogado - a religião local do povo das Ilhas de Ferro. Adoradores do Deus Afogado valorizam a habilidade marítima, assim como a proeza em combate e em ataques de pirataria. É a menos seguida das três religiões principais em Westeros assim como a menos difundida, sendo restringida às Ilhas de Ferro levemente povoadas. No entanto, como existem tão poucas religiões principais no continente, ainda é a terceira maior religião, e é certamente dominante dentro das próprias Ilhas de Ferro.[1]

Essos

Em contraste com Westeros, no continente oriental de Essos através do Mar Estreito há um grande número de religiões locais, mas poucas religiões que estão espalhadas por grandes áreas geográficas. Mesmo assim, cada uma das Cidades Livres ou cidades da Baía dos Escravos podem conter adoradores de várias religiões locais diferentes que não podem ser encontradas em qualquer outro lugar do mundo. A Cidade Livre de Braavos tem uma composição religiosa muito diversa e cosmopolita. A única grande exceção a esta é a religião do Senhor da Luz, que é muito difundida, desde as Cidades Livres no Ocidente até Asshai, em Mais a Leste. De fato, nas cidades livres do sul, como Volantis, Lys e Myr, o Senhor da Luz é a religião majoritária, e tem pelo menos uma pluralidade em muitas outras grandes cidades do continente. Ainda assim, ao contrário de Westeros, onde a Fé dos Sete é frequentemente a religião exclusiva, em muitas cidades em Essos, onde a fé do Senhor da Luz é a religião majoritária, ainda existem minorias substanciais que adoram outras religiões.

  • O Senhor da Luz - centra-se na adoração do "um verdadeiro deus", um deus de fogo conhecido como o Senhor da Luz. Possui fortes crenças dualistas, enquanto o Senhor da Luz luta contra a escuridão. Falando frouxamente é a religião da maioria em muitas partes de Essos.[1]
  • Os Sacerdotes Barbudos de Norvos - uma ordem de sacerdotes guerreiros que governam a Cidade Livre de Norvos como uma teocracia.
  • A Cabra Negra de Qohor - uma deidade sombria que exige sacrifícios diários de sangue, adorado como a principal religião na Cidade Livre de Qohor.
  • O Deus de Muitas Faces - uma religião menor em Braavos adorado pelo culto misterioso de assassinos conhecidos como os Homens Sem Rosto.
  • Cantoras da Lua - uma das religiões mais proeminentes em Braavos
  • A Religião valiriana - a religião da antiga Terra Valíria, pouco praticada após a Perdição destruir sua civilização há quatrocentos anos. Os Targaryens nomearam vários de seus dragões em homenagem aos deuses da antiga Valíria.
  • A religião Ghiscari - a religião principal seguida na Baía dos Escravos.
  • Grande Garanhão - os guerreiros nômades Dothraki das planícies centrais conhecidas como o Mar Dothraki possuem suas próprias crenças e costumes religiosos e adoram uma deidade conhecida como o Grande Garanhão.
  • Grande Pastor - uma divindade local dos Lhazareenos, um povo pacífico que habita a região de Lhazar, a nordeste da Baía dos Escravos e a sul do Mar de Dothraki. Esta religião sustenta que todos os homens são parte de um rebanho.
  • O Leão da Noite e a Donzela-Feita-de-Luz - deidades principais na religião de Yi Ti, no extremo leste de Essos.

Um número maior de cultos menores está espalhado pelas Cidades Livres e pelo resto de Essos, que adoram outras divindades como:

Outras religiões

Ver também

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 [1]


Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.