FANDOM


"Quebradora de Correntes" é o terceiro episódio da quarta temporada de Game of Thrones. É o trigésimo terceiro episódio da série ao todo. Estreou em 20 de abril de 2014. Foi escrito por David Benioff e D.B. Weiss, e dirigido por Alex Graves.

Sinopse

Tyrion considera suas opções. Tywin estende um ramo de oliveira. Sam percebe que Castelo Negro não é seguro, e Jon propõe um plano ousado. O Cão de Caça ensina à Arya como as coisas realmente são. Dany escolhe seu campeão.

Enredo

Em Porto Real

Imediatamente depois do assassinato de Joffrey, Dontos e Sansa fogem da festa enquanto Cersei e Tywin ordenam que os portões da cidade sejam fechados e que todos os navios sejam confiscados enquanto eles procuram por Sansa pela capital. Dontos e Sansa chegam a um navio escondido na neblina, onde são recebidos por Lorde Petyr Baelish. Baelish, que acredita que Dontos eventualmente vai revelar a conspiração, ordena que seus homens matem Dontos. Baelish também revela que o colar que Dontos deu para Sansa é falso e era apenas uma parte do plano.

Nos jardins da cidade, Olenna e Margaery discutem a morte de Joffrey e como ela não se tornou Rainha, pois o casamento não foi consumado. No Septo, Tywin conversa com Tommen sobre se tornar rei e sobre as qualidades que um rei deve possuir, para depois deixar Cersei sozinha para velar Joffrey. Jaime chega logo depois para consolar Cersei. Ela pede que ele mate Tyrion antes que aconteça o julgamento, já considerando que ele foi o responsável. Jaime se recusa e estupra Cersei ao lado do corpo de Joffrey.

Enquanto fazem sexo, o Príncipe Oberyn e Ellaria Sand são interrompidos por Tywin, que exige falar com Oberyn em particular. Tywin acredita que Oberyn pode ter participado do assassinato de Joffrey. Oberyn nega as alegações e acusa Tywin diretamente de ter ordenado que Gregor “Montanha” Clegane estuprasse e matasse sua irmã Elia anos atrás. Tywin nega as acusações, mas oferece um encontro entre Oberyn e Montanha para falar sobre o assassinato. Em troca, ele pede que Oberyn seja um dos três juízes no julgamento de Tyrion e também se torne um membro do Pequeno Conselho. Em sua cela, Tyrion é visitado por seu escudeiro Podrick. Podrick diz que Tyrion será julgado em alguns dias e que Sansa não foi mais vista desde o casamento. Antes de partir, Podrick diz que foi convidado a testemunhar contra Tyrion em troca de um título de cavaleiro. Tyrion ordena que ele chame Jaime e fuja da cidade, pois teme pela vida de Podrick.

No Norte

Samwell é provocado por Ser Alliser e Janos Slynt, que não acreditam que ele foi capaz de matar um Caminhante Branco. Samwell conversa com Gilly para que ela se mude para Vila Topeira para sua segurança, pois vários dos irmãos da Patrulha da Noite foram presos por estupro. Gilly quer ficar em Castelo Negro, mas é levada para Vila Topeira, onde Samwell consegue um alojamento temporário.


O grupo de selvagens liderados por Tormund Terror dos Gigantes ataca um pequeno vilarejo. Styr força um menino chamado Olly a correr para Castelo Negro para contar para a Patrulha da Noite sobre o que aconteceu. Em uma reunião, Ser Alliser diz para seus homens que sua tarefa principal é proteger a Muralha, o que é reforçado pelo Meistre Aemon. Quando Alliser questiona Jon, ele concorda parcialmente que a Muralha deve ser priorizada, até que eles são interrompidos por uma corneta que indica o retorno de patrulheiros. Edd Tollett e Grenn chegam e informam que Karl e seu bando de rebeldes estão vivendo na Fortaleza de Craster. Jon relembra sua mentira para Mance Rayder sobre existirem mil homens atualmente protegendo a Muralha, dez vezes o número verdadeiro. Jon diz que eles devem marchar para o Norte e matar os rebeldes antes que Mance descubra a verdade sobre as forças da Patrulha da Noite e perceba o quanto eles estão em menor número.

Em Pedra do Dragão

Stannis e Davos leem uma carta enviada para Pedra do Dragão informando sobre a morte de Joffrey. Stannis acredita que a morte foi resultado do ritual de queimar as sanguessugas que beberam o sangue de Gendry. Stannis critica Davos por ter libertado Gendry e por não ter conseguido reunir um exército para lutar em seu nome. Davos sugere contratar mercenários de Essos, mas Stannis diz que eles não possuem ouro. Davos então visita Shireen, que continua a ensiná-lo a ler. Durante a lição, Davos tem uma ideia e pede que Shireen escreva uma carta para o Banco de Ferro de Braavos em nome de Stannis.

Nas Terras Fluviais

O Cão e Arya continuam sua jornada em direção ao leste e ao Vale de Arryn. Eles aceitam a oferta de abrigo de um fazendeiro. Durante o jantar, o Cão concorda em trabalhar para o fazendeiro em troca de alguma prata. Pela manhã, o Cão rouba a prata do fazendeiro mesmo sob os protestos de Arya.

Fora de Meereen

Daenerys e seu exército chegam aos arredores de Meereen, onde são recebidos pelo Campeão de Meereen. Ser Jorah informa que ela deve enviar seu próprio campeão para enfrentar o representante de Meereen. Seus conselheiros discutem pela chance de lutar por ela, mas Daario Naharis é o escolhido. Daario facilmente mata o campeão. Daenerys então fala para os escravos da cidade e conta sobre suas vitórias em Astapor e Yunkai, incluindo a libertação dos escravos desses locais. Ele então ordena que suas catapultas disparem e lancem barris cheios de colares de escravos quebrados para dentro da cidade, um sinal da liberdade que ela pretende levar aos prisioneiros de Meereen.


Notas

  • A implicação de que a cena de sexo entre Jaime e Cersei se tratava de um estupro não foi pretendida pelos escritores, diretores ou atores. Muitos críticos assumiram que Jaime está estuprando Cersei, mas essa impressão não foi intencional, e sim causada pela má captura de cena e edição. Tanto os atores quanto o diretor declararam publicamente que a cena não tinha a intenção de representar um estupro, e que não atuaram nela como se fosse.