FANDOM


A Patrulha da Cidade de Porto Real, também chamada de os Mantos Dourados, devido a cor dos mantos que seus membros usam como parte de seu uniforme, é a força dos guardas da cidade de Porto Real (incluindo a Fortaleza Vermelha). São os aplicadores da lei, e respondem apenas à Coroa.

Organização

A Patrulha da Cidade de Porto Real é uma força forte, formalmente treinados e bem equipados de guardas sob a autoridade directa do Rei no Trono de Ferro . Seu salário é pago pelo reino como um todo e, ao contrário de muitas outras instituições do reino, eles não juram fidelidade a qualquer outro senhor que não o rei.[1]

Patrulha da Cidade é suposto funcionar como uma força de defesa no caso a cidade ser atacada, porém, antes da Guerra dos Cinco Reis, um grande ataque em Porto Real não tinha ocorrido em gerações (o Saque de Porto Real pela Casa Lannister durante a rebelião de Robert ocorreram após o seu exército já ter entrado pelos portões, e foi mais de um massacre do que uma batalha). A Patrulha da Cidade não é ocupado por soldados verdadeiros, como foi mostrado durante a Batalha da Água Negra, quando muitos entraram em pânico e fugiram.[2]

A Patrulha da Cidade promove por mérito, uma das poucas instituições em Westeros que não reconhece o status de nascimento. Seu líder anterior era comandante Janos Slynt, filho de um açougueiro que subiu na hierarquia. Slynt foi demitido por Tyrion Lannister e substituído como Comandante da Patrulha da Cidade por Bronn, um mercenário a serviço de Tyrion. Depois de Tywin Lannister assumir suas funções como Mão do Rei, ele descarta Bronn de comando da patrulha.

O líder da Patrulha da Cidade é referido como "Lorde Comandante", quando de origem nobre, mas simplesmente como "Comandante" quando não. Janos Slynt era um "comandante" devido à sua falta de nascimento nobre. Depois da prisão de Lorde Stark, Janos foi nomeado o novo Lorde de Harrenhal e elevado à nobreza pelo rei Joffrey Baratheon como uma recompensa por sua lealdade. Após este ponto, ele foi referido como "Lorde Comandante".[3] Bronn foi referido simplesmente como "Comandante", como ele não era de origem nobre.[4]

Equipamentos

A Patrulha da Cidade veste capas, geralmente feitas de lã pesada, pintadas de ouro. Sua cota de malha, botas e luas são pretas. Os oficiais (como os capitães dos portões) usam couraças pretas ornamentadas com discos dourados. Utilizam porretes e lanças de pontas pretas.

História

Temporada 1

Mão do Rei Eddard Stark, em sua tentativa de remover Joffrey Baratheon e sua mãe Cersei Lannister do poder após a morte de Robert Baratheon, tenta assegurar a lealdade de Janos Slynt e da Patrulha da Cidade através do Mestre da Moeda Petyr Baelish . Ned Stark concorda relutantemente com Mindinho que eles precisarão subornar Slynt para se certificar de que Slynt e o resto da Patrulha apoiarão seu lado. Infelizmente para Ned Stark, Janos Slynt já foi comprado pelos Lannisters. Quando Stark e seus guardas tentam confiscar a custódia de Joffrey na sala do trono, a Patrulha da Cidade sob Slynt os traiu e matou todos os guardas Stark na sala do trono e tomao Eddard Stark como prisioneiro.[5]

Temporada 2

Sob ordens do Rei Joffrey, Janos Slynt e Patrulha da Cidade massacram todas os filhos bastardos de Robert Baratheon, até mesmo bebês.[6] Tyrion Lannister, enquanto agindo como Mão do Rei, ficou revoltado com Janos Slynt pela realização da matança. Tyrion também estava preocupado que Janos traiu a mão anterior, Eddard Stark, que levou à sua execução. Tyrion, que não pode confiar em Janos, o despoja de sua posição e exila-o para a Muralha para se juntar a Patrulha da Noite. Ele substitui Slynt como Comandante da Patrulha da Cidade por Bronn.[7]

Varys depois observa a Tyrion que Bronn estava trabalhando efetivamente como Comandante da Patrulha da Cidade. Bronn foi capaz de restaurar a ordem após o motim de Porto Real e ainda conseguiu fazer uma queda significativa de roubos durante o período que antecedeu a batalha da Água Negra. Bronn explicou que ele simplesmente fez a Patrulha da Cidade prender todos os ladrões conhecidos e os matou, temendo o caos que causaria se eles enfrentassem um cerco prolongado. Varys relutantemente concorda que tempos desesperados exigiam medidas drásticas.[4]

Após a batalha da Água Negra, Bronn é afastado do comando da Patrulha da Cidade, quando Tywin Lannister retorna a Porto Real, assumindo as funções como mão do Rei.[8]

Temporada 3

Temporada 4

Um par de mantos dourados acompanham Sor Jaime Lannister para as masmorras para escoltar Tyrion Lannister à sala do trono para ser julgado pelo assassinato do Rei Joffrey I. Por ordens de Lorde Tywin Lannister, os homens de mantos dourados colocar Tyrion em correntes.[9]

Temporada 5

Quando os membros da Fé Militante começam a se livrar do que eles consideram pecado aos olhos da Fé dos Sete, eles se deparam com uma loja que vende ídolos de outras religiões. A Fé Militante da Fé procede a esmagar esses "falsos ídolos" e a aterrorizar o lojista. Quando ele pede ajuda em dois mantos dourados nas proximidades, eles simplesmente se voltam e não intervêm.[10]

Referências

  1. HBO viewers guide, appendices, Beyond the Houses entry
  2. Blackwater
  3. A Reta Final
  4. 4,0 4,1 O Príncipe de Winterfell
  5. Você Vence ou Você Morre
  6. O Norte se Lembra
  7. As Terras da Noite
  8. Valar Morghulis (episódio)
  9. As Leis de Deuses e Homens
  10. Os Filhos da Harpia (episódio)

Predefinição:Porto Real

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória