FANDOM


Livro Branco

O Livro dos Irmãos, registro oficial dos membros da Guarda Real.

"Então este é o famoso ‘Livro dos Irmãos’? Todos os grandes feitos da grande Guarda Real."
―Rei Joffrey Baratheon[fonte]

O Livro dos Irmãos, mais habitualmente chamado de Livro Branco, é o volume no qual estão registrados todos os feitos de todos os cavaleiros que serviram ao longo dos trezentos anos de história da Guarda Real.

O livro é guardado dentro da Torre da Espada Branca, na Fortaleza Vermelha, onde se localizam os dormitórios dos irmãos da Guarda Real. O livro fica no andar superior da torre, na sala onde os sete se encontram. Cabe ao Senhor Comandante da Guarda Real em exercício atualizar os registros do livro.

Todos os cavaleiros que foram membros da Guarda Real desde o reinado do Rei Aegon I Targaryen têm uma página dentro do livro na qual seus feitos são detalhados. No canto superior esquerdo da página está o brasão pessoal ou da família do irmão juramentado, enquanto no canto inferior esquerdo está o símbolo da Guarda Real.

Cavaleiros mencionados

História

4ª Temporada

Joffrey Baratheon lê rapidamente algumas entradas do Livro Branco, particularmente as de Sor Arthur Dayne e de Sor Duncan, o Alto. Quando chega à entrada bastante breve de seu tio, Jaime Lannister, Joffrey sarcasticamente comenta que alguém se esqueceu de registrar todos os grandes feitos dele. Joffrey fica surpreso ao ver que Sor Duncan tem quatro páginas inteiras dedicadas às suas façanhas, muito mais do que o normal, e diz que ele deve ter sido um homem grandioso. Jaime concorda que é o que todos dizem.[1]

Brienne de Tarth lê a entrada de Jaime em voz alta durante sua conversa de despedida.[2]

Jaime está novamente sozinho na Torre da Espada Branca, silenciosamente lendo sua pequena entrada, quando Cersei chega. Tendo acabado de repreender seu pai Tywin ao ameaçar admitir publicamente que os rumores dela ter um relacionamento incestuoso com Jaime são verdadeiros, ela se enche de autoconfiança e começa a seduzir Jaime. Eles transam em cima da mesa principal da câmara.[3]

Entradas conhecidas

Entrada de Aemon, o Cavaleiro do Dragão

Chamado de Cavaleiro do Dragão devido a sua herança nobre. Segundo filho de Viserys II Targaeryen e irmão do Rei Aegon IV e da Rainha Naerys Targaeryen. Elevado à Guarda Real aos dezessete anos e em seguida promovido a Senhor Comandante. Portava a espada valiriana Irmã Negra, que anteriormente pertenceu a Visenya Targaryen, irmã e esposa de Aegon I. Resgatou de um poço de cobras seu primo Baelor, o Abençoado, a quem as víboras recusaram morder. Lutou com Cregan Stark, vencendo-lhe por pouco. Venceu o torneio de Correrrio em seu vigésimo sétimo ano de idade, desbancando Sor Terrence Toyne na justa final. [...][2]

Entrada de Duncan, o Alto

[...] Rebelião Blackfyre. Promovido a Senhor Comandante da Guarda Real pelo Rei Aegon V, seu antigo escudeiro. Liderou a guarda de honra que escoltou o Meistre Aemon, anteriormente da Casa Targaryen, e o tio do rei, até a Muralha. Derrotou todos os adversários no torneio de Centarbor, que Aegon V realizou em sua honra, e nomeou uma cidadã como rainha do amor e da beleza. Resgatou a filha do Lorde Damon Lannister de Pyke, depois que seu navio foi levado por piratas Greyjoy. Pereceu no incêndio misterioso de Solarestival, com o Rei Aegon e Príncipe Duncan.[2]

Nota: ao se mencionar o "tio do rei", a entrada está se referindo a Brynden Rivers, o "Corvo de Sangue", que acompanhou Aemon até a Muralha. Brynden, porém, era tio do Rei Maekar (pai de Aegon V e Aemon; Brynden, mais especificamente, era um irmão-irmão bastardo do pai de Maekar, Daeron II). A entrada começa se referindo a Aegon V como o rei vigente, mas não deixa explícito que passou a mencionar o pai dele, Maekar, o que provoca um certo mal-entendido.

Entrada de Gerold Hightower

[...] enquanto defendendo a honra e propriedade da princesa dornesa, Elia Martell. Passou o comando para Sor Arthur Dayne, devido a lesões sofridas no mesmo ano. Quebrou três lanças contra Oswell Whent no torneio de Harrenhal e lutou com grande distinção no combate corpo a corpo. Enviado pelo Rei Aerys para localizar o Príncipe Rhaegar Targaryen no rescaldo da rebelião de Robert Baratheon. Morreu nas Montanhas Vermelhas, juntamente com seus irmãos juramentados Sor Arthur Dayne e Sor Oswell Whent, depois de recusar se render ao novo rei Robert Baratheon. Todos foram derrotados por um pequeno grupo liderado pelo Lorde Eddard Stark de Winterfell.[1]

Entrada de Arthur Dayne

Segundo filho [de] Beric Dayne da Casa [de] Tombastela. Chamado de "Espada da Manhã" e empunhador da grande espada branca "Alvorada", forjada de uma estrela caída. Venceu muitos torneios e quebrou doze lanças contra Rhaegar Targaryen, Príncipe de Pedra do Dragão, no Torneio de Ponta Tempestade. No Ano da Falsa Primavera, no Grande Torneio de Harrenhal, venceu todos, menos o príncipe, novamente.

Amado pelo povo, ele agia como sua voz no reinado de Aerys II, reunindo suas preocupações e levando-as diante do rei. Adotou leis para que as forças reais reembolsassem os bens dos plebeus e inverteu a maré de apoio contra o flagelo criminoso da Irmandade da Mata de Rei. Liderou a Guarda Real à vitória [...][1]

Entrada de Jaime Lannister

Foi escudeiro de Barristan Selmy na luta contra os criminosos da Mata de Rei. Nomeado cavaleiro e elevado à Guarda Real aos dezesseis anos por sua coragem em batalha. No Saque de Porto Real, assassinou seu rei, Aerys II, aos pés do Trono de Ferro. Perdoado pelo rei Robert Baratheon. Desde então conhecido como Regicida.[2]

Nota: Em outros pontos da série de TV, foi dito que Jaime foi elevado à Guarda Real quando tinha dezessete, não dezesseis.

Nos livros

Nos romances de As Crônicas de Gelo e Fogo, o Livro Branco é descrito como tendo sessenta centímetros de altura, quarenta e cinco de largura e mil páginas de grossura. Na série de TV ele é consideravelmente menor.

Os livros revelam os conteúdos de apenas duas entradas, as de Barristan Selmy e Jaime Lannister.

Entrada de Barristan Selmy

Sor Barristan da Casa Selmy. Filho primogênito de Sor Lyonel Selmy de Solar de Colheitas. Serviu como escudeiro de Sor Manfred Swann. Cognominado "o Ousado" no seu 10° ano, quando envergou uma armadura emprestada para surgir como cavaleiro misterioso no torneio em Portonegro, onde foi derrotado e desmascarado por Duncan, o Príncipe das Libélulas. Armado cavaleiro no seu 16° ano pelo Rei Aegon V Targaryen, após realizar grandes feitos de perícia como cavaleiro misterioso no torneio de inverno em Porto Real, derrotando o Príncipe Duncan, o Pequeno, e Sor Duncan, o Alto, Senhor Comandante da Guarda Real. Matou Maelys, o Monstruoso, o último dos Pretendentes Blackfyre, em combate singular durante a Guerra dos Reis de Nove Moedas. Derrotou Lormelle Lança Longa e Cedrik Storm, o Bastardo de Portabrônzea. Nomeado para a Guarda Real no seu 23° ano pelo Senhor Comandante Sor Gerold Hightower. Defendeu a passagem contra todos os desafiantes no torneio da Ponte de Prata. Vencedor do corpo a corpo em Lagoa da Donzela. Levou o Rei Aerys II até lugar seguro durante o Desafio de Valdocaso, apesar de um ferimento de flecha no peito. Vingou o assassinato de seu Irmão Juramentado, Sor Gwayne Gaunt. Salvou a Senhora Jeyne Swann e a sua septã da Irmandade da Mata de Rei, derrotando Simon Toyne e o Cavaleiro Sorridente, e matando o primeiro. No torneio de Vilavelha, derrotou e desmascarou o cavaleiro misterioso Escudo-Negro, revelando-o como o Bastardo de Terraltas. Único campeão no torneio de Lorde Steffon em Ponta Tempestade, onde derrubou Lorde Robert Baratheon, o Príncipe Oberyn Martell, Lorde Leyton Hightower, Lorde Jon Connington, Lorde Jason Mallister e o Príncipe Rhaegar Targaryen. Ferido por flecha, lança e espada na Batalha do Tridente enquanto lutava ao lado de seus Irmãos Juramentados e Rhaegar, Príncipe de Pedra do Dragão. Perdoado e nomeado Senhor Comandante da Guarda Real pelo Rei Robert I Baratheon. Serviu na guarda de honra que trouxe a Senhora Cersei da Casa Lannister para Porto Real, a fim de desposar o Rei Robert. Liderou o ataque contra Velha Wyk durante a Rebelião de Balon Greyjoy. Campeão do torneio em Porto Real, no seu 57° ano. Destituído do serviço pelo Rei Joffrey Baratheon no seu 61° ano, por motivo de idade avançada.

A parte inicial da carreira de Selmy foi escrita pelo antigo Senhor Comandante Gerold Hightower numa letra grande e enérgica. A escrita menor e mais elegante de Selmy substituiu-a com o relato de seu ferimento no Tridente. Ele voltou à Torre da Espada Branca após ser destituído por Joffrey para escrever sua entrada final no livro.

Entrada de Jaime Lannister

A entrada de Jaime foi escrita pelos ex-Senhores Comandantes da Guarda Real Gerold Hightower e Barristan Selmy. É ligeiramente diferente do que na série:

Sor Jaime da Casa Lannister. Filho primogênito de Lorde Tywin e da Senhora Joanna de Rochedo Casterly. Serviu contra a Irmandade da Mata de Rei como escudeiro de Lorde Sumner Crakehall. Armado cavaleiro no seu 15° ano por Sor Arthur Dayne da Guarda Real, por valor no campo de batalha. Escolhido para a Guarda Real no seu 15° ano pelo Rei Aerys II Targaryen. Durante o Saque de Porto Real, matou o Rei Aerys II aos pés do Trono de Ferro. De então em diante conhecido por "Regicida". Perdoado por seu crime pelo Rei Robert I Baratheon. Serviu na guarda de honra que trouxe a sua irmã, a Senhora Cersei Lannister, para Porto Real, a fim de desposar o Rei Robert. Campeão no torneio realizado em Porto Real por ocasião desse casamento.

Jaime fica desapontado ao ver o quão pequena era sua entrada comparada à de Selmy. Ele medita que Barristan podia ter registado pelo menos algumas de suas outras vitórias em torneios, e que Sor Gerold podia ter escrito mais algumas palavras a respeito dos feitos que tinha realizado quando Sor Arthur Dayne desbaratou a Irmandade da Mata de Rei. Depois, ele acrescenta as seguintes linhas à sua entrada:

Derrotado no Bosque dos Murmúrios pelo Jovem Lobo Robb Stark durante a Guerra dos Cinco Reis. Mantido cativo em Correrrio e resgatado em troca de uma promessa não cumprida. Capturado de novo pelos Bravos Companheiros e mutilado por ordem de Vargo Hoat, o capitão deles, perdendo a mão da espada pela lâmina de Zollo, o Gordo. Devolvido em segurança a Porto Real por Brienne, a Donzela de Tarth.

Após escrever o parágrafo acima, Jaime reflete que ainda restava encher mais de três quartos de sua página. Sor Gerold Hightower tinha começado a sua história e Sor Barristan Selmy continuara-a, mas o resto deveria ser escrito pelo próprio Jaime. Dali em diante, poderia escrever o que quer que decidisse escrever.

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 "Duas Espadas"
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 "Cumpridora de Promessas"
  3. "Os Filhos"

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.