FANDOM


Este artigo está em construção! Você é bem-vindo(a) a expandi-lo e/ou fazer as alterações necessárias.


House-Lannister-Main-Shield
Kingsguard-Main-Shield
"Tantos juramentos... eles te fazem jurar e jurar. Defenda o rei. Obedeça o rei. Guarde seus segredos. Faça seu trabalho. Sua vida pela dele. Mas obedeça seu pai. Ame sua irmã. Proteja os inocentes. Defenda os fracos. Respeite os deuses. Obedeça as leis. É muita coisa. Não importa o que você faz, está quebrando um juramento ou outro."
―Jaime Lannister confessando a Catelyn Stark[fonte]

Sor Jaime Lannister é um dos personagens principais na primeira, segunda, terceira, quarta, quinta, sexta, e sétima temporadas. Ele é interpretado pelo ator Nikolaj Coster-Waldau, estreando no primeiro episódio da série.

Jaime é o filho mais velho de Tywin, irmão gêmeo mais novo de Cersei, e irmão mais velho de Tyrion Lannister. Ele também está envolvido em uma relação sexual e incestuosa com Cersei, sendo o pai biológico de seus três filhos, Joffrey, Myrcella, e Tommen.

Jaime previamente serviu na Guarda Real de Aerys Targaryen, conhecido como o Rei Louco, antes de infamemente apunhalá-lo nas costas durante o Saque de Porto Real, dando a Jaime a alcunha de Regicida. Ele continuou a servir na Guarda Real de Robert Baratheon, e tornou-se Lorde Comandante para os supostos filhos do mesmo, Joffrey e Tommen. Entretanto, um confronto com a Fé dos Sete, levou a sua resignação da ordem.

Biografia

Antecedentes

Jaime é o filho mais velho de Joanna Lannister e Lorde Tywin Lannister. Tywin é o cabeça da Casa Lannister, o homem mais rico dos Sete Reinos e Senhor Supremo das Terras Ocidentais. AS Terras Ocidentais são uma das regiões constituintes dos Sete Reinos e a Casa Lannister é uma das Grandes Casas do domínio. Jaime teve uma grande dificuldade em aprender a ler quando criança por transpor as letras em sua mente, condição conhecida como dislexia. Tywin sentava-se com ele por quatro horas ao dia até que este aprendera. O futuro membro da Guarda Real ressentia o fato de ter sido forçado a passar tanto tempo o fazendo.

Jaime é o irmão mais velho de Tyrion e gêmeo de Cersei. Sua mãe morreu dando a luz a Tyrion. Graças a seu posto na Guarda Real, Jaime não pode herdar as terras de seu pai ou seus títulos, tornando o anão de facto herdeiro de seu pai; um fato vexatória para este. Diferente de Cersei e seu pai, Jaime sempre tratou seu irmão com gentileza e respeito.

Jaime começou sua relação incestuosa com Cersei na juventude. Aos 16 anos, foi nomeado cavaleiro. A pedido de Cersei, consentiu se juntar a Guarda Real, para que os dois pudessem ficar juntos em Porto Real. Entretanto, Tywin ficara furioso, se resignando de Mão do Rei e levando Cersei de volta a Rochedo Casterly. Jaime foi nomeado para a posição pelo Rei Louco, Aerys II Targaryen durante o Torneio em Harrenhal. Na época, foi o homem mais novo já apontado para o cargo.

Personalidade

"Você foi abençoado com habilidades que poucos homens possuem. Você tem a sorte de pertencer à família mais poderosa dos reinos. E você ainda tem a benção da juventude."
Tywin Lannister

A primeira vista, estranhos percebem Jaime como arrogante, desdenhoso, e sarcástico. Até certo ponto ele é arrogante com relação às suas próprias habilidades, mas não sem motivo: até seus inimigos admitem que ele é o mais poderoso espadachim vivo em Westeros, com poucos chegando perto de sua maestria. A perda da sua mão de espada fez com que ele se tornasse muito mais humilde, já que de muitas maneiras ele era aquela mão, pois grande parte de sua auto-identidade dependia em suas capacidades com uma espada. Jaime não se incomoda com pequenos insultos da forma que Cersei faz, e pode adotar um comportamento educado, mas é normalmente muito direto. Assim como seu irmão Tyrion, ele tende a dizer exatamente o que está pensando, não tendo nenhuma reserva quanto a criticar aqueles que vê como incompetentes.

Tywin Lannister criou Jaime e Cersei com o princípio de implacabilidade como virtude. A despeito disso e do fato de que Jaime Lannister age de forma amoral frequentemente, de sua própria forma, Jaime é o único membro da família principal Lannister (Tywin e seus três filhos) além de Tyrion que mostra quaisquer sinais de honra ou princípios, enquanto Tywin clama ver sua família como maior prioridade mas simultaneamente está disposto a ter Tyrion, quem ele vê como uma desgraça incalculável, morto, e a própria Cersei, ironicamente, não vê imoralidade alguma em nada do que faz. Isso se deve em grande parte a sua arrogância e orgulho de ser um membro da Guarda Real. Jaime se tornou extremamente desiludido com os ideais de honra e lealdade quando ele viu em primeira mão as atrocidades cometidas pelo Rei Louco, como outros membros "honrados" da Guarda Real ficavam sem fazer nada enquanto o Rei Aerys queimava pessoas por insultos imaginados, apenas por se sentirem presos a seus juramentos de fé e lealdade - nesse sentido, Jaime é surpreendentemente similar a Sandor Clegane, já que ambos tiveram suas concepções de honra e nobreza muito afetadas. Uma diferença chave entre Cersei e Jaime é que Cersei acredita honestamente, por meio de sua visão contrubada do mundo, que ela é "boa", que Joffrey é um grande rei, e que todos os seus inimigos são "más" pessoas tentando destruir a ela e suas crianças. Em contraste, Jaime não mantém nenhuma pretensão de ser um homem "bom" ou honrado, por ter se tornado apático a essas preocupações. Entretanto, ele ainda se recusou a matar Ned Stark quando o duelo entre eles terminou abruptamente, já que Ned havia sido incapacitado por um guarda oportunista ao invés do próprio Jaime. Isso pode ou não ser considerado como misericórdia ou honra, porque a alternativa seria Jaime matar Ned Stark de forma injusta em o que até aquele momento tinha sido um duelo honrado.

Ademais, Jaime não é um homem politicamente ambicioso, para o desagrado de Cersei, e frequentemente rechaça as sugestões dela de que ele deveria tentar se tornar a Mão do Rei. Manobras políticas não fazem parte de sua maneira de conduzir as coisas, e ele se vê primeiramente como um soldado que, quando confrontado com um problema, desembainha sua espada e corta-lhe a cabeça. Até o dia em que sua mão foi decepada, ele havia se imergido em combate a tão ponto que este era seu único valor, e quando ele finalmente perdeu sua mão, sua mão dominante, ele perde a vontade de viver, já que, ateé o momento, ele apenas havia aprendido a decapitar um problema para não vê-lo novamente. Entretanto, agora ele não pode portar uma espada da mesma maneira novamente - ele lamenta ter 'sido' aquela mão. Brienne de Tarth é rápida para lhe afirmar que o mesmo estava tendo um pequeno gosto do mundo onde as pessoas tem as melhores de suas posses tiradas delas, e se após esse pequeno gosto ele desistisse, não seria nada além de um covarde.

Jaime é o único membro da família imediata de Tyrion que um dia já o tratou com respeito ou generosidade. Inclusive, ele admira o intelecto de Tyrion e sua habilidade para retrucar aqueles que o insultam. Jaime nunca aprovou o longo histórico que Cersei e Tywin tem de abuso contra Tyrion, sempre o tratando como um verdadeiro irmão. De fato, Jaime é o único membro da família principal Lannister que mantém uma relação razoavelmente boa com todos os outros. Dentre os três irmãos, Cersei e Tyrion não se suportam, mas os dois gostam de Jaime (tanto Cersei quanto Tyrion já admitiram que a única razão que nenhum dos dois nunca fez nada para machucar gravemente um ao outro ou até mesmo matar é porque Jaime nunca os perdoaria por isso). Contudo, em tempos recentes, o bom relacionamento que Jaime tinha com Tyrion aparenta ter morrido com seu pai, e Jaime afirmou que mataria Tyrion na próxima vez que o visse (entretanto, sua honestidade quanto a isso é duvidosa). Sua relação com Cersei também se deteriorou com a morte de Tywin, já que foi Jaime que libertou Tyrion e inadivertidamente permitiu que ele matasse o pai deles.

Tywin é um homem severo, temido e ressentido por todos os seus filhos, ignorando Cersei por seu gênero e desprezando Tyrion tanto por sua estatura quanto por ter matado sua mulher no parto. A despeito disso, Jaime mantém uma relação relativamente boa com Tywin - não porque o mesmo tem algum tipo de "orgulho" pelo filho, mas porque o mesmo lhe causa "menos vergonha" em comparação a seus outros filhos. Mesmo assim, Tywin se entristece por Jaime ter se juntado a Guarda Real voluntariamente, já que seus membros abandonam o direito de casar ou herdar terras, significando que Jaime não poderia ser o herdeiro de Tywin. Jaime não estava em uma posição para agir como um pai para seus filhos biológicos com Cersei, mas é geralmente amigável com Tommen e Myrcella. Contudo, em contraste direto com Cersei, Jaime não é muito a favor de Joffrey, e não defende suas ações da forma que Cersei faz. Ele mostra clara alegria quando Myrcella revela já saber que ele era seu pai, a abraçando, já que essa é a primeira vez em que ele foi capaz de mostrar seus sentimentos como o pai de suas crianças. Ele fica igualmente triste quando Myrcella morre em seus braços momentos depois.

A relação de Jaime com a violência também é complexa: ele jogou Bran Stark da janela de uma torre para o matar, mas depois salvou Brienne duas vezes (de ser estuprada, e depois de ser comida por um urso) dos soldados de Locke. A diferença aparenta ser que depois de ver as depravações do Rei Louco, violência e brutalidade desnecessária começaram a ofender Jaime profundamente. Entretanto, se ele decidir que violência e chacina são itens absolutament necessários, ele mesmo irá fazer o que de ve ser feito. Ele empurrou Bran de uma janela porque o garoto havia visto o incesto entre ele e sua irmã, Cersei, a mulher que ele amava, e todos seus filhos seriam executados, portanto, pressentiu não ter outra escolha.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.