Fandom

Wiki Game of Thrones

Deus Afogado

1 390 páginas
nesta wiki
Adicione uma página
Comentários0 Compartilhar

O Deus Afogado é a divindade adorada nas Ilhas de Ferro. Juntamente com o Norte, onde a adoração dos Deuses Antigos da Floresta permanece forte, as Ilhas de Ferro são uma das poucas regiões de Westeros que não seguem a principal religião dos Sete Reinos, a Fé dos Sete.

As representações do Deus Afogado, tais como estátuas, são feitas às vezes montadas de partes de madeira flutuante em uma forma vaga humanoide ou de um único pedaço de madeira que se assemelhe um pouco a forma humanoide.[1]

Estátua do Deus Afogado.jpg

Uma estátua do Deus Afogado na Casa do Preto e do Branco, feita de madeira flutuante montada em uma forma vagamente humanoide.

O Deus Afogado é creditado pelos Homens Sem Rosto de Braavos como um dos aspectos do Deus de Muitas Faces.[2]

Crenças Editar

O sistema de crenças do Deus Afogado justifica as práticas de pirataria e invasão. Os seguidores do Deus Afogado acreditam que Ele trouxe chama do mar e que Ele criou o os nascidos do ferro para assalto e pilhagem. Não é simplesmente louvável matar inimigos na batalha, é considerado um ato piedoso.

Um jovem nas Ilhas de Ferro não é considerado um homem até que tenha matado seu primeiro inimigo. A religião também incentiva a pagar o "preço do ferro" em vez do "preço do ouro" - ou seja, é melhor não pagar ou trocar por bens, mas tirá-los pela força das mãos de inimigos mortos.

Para os forasteiros, a religião de Deus Afogado pode parecer uma justificação pouco velada para saques e pilhagem, mas os próprios nascidos do ferro levam a religião muito a sério, e na verdade têm uma cosmologia e um sistema de crenças bem desenvolvidos em torno dele.

Dentro deste sistema de crenças, o Deus Afogado está trancado em uma eterna luta contra o Deus Tempestade. Os salões do Deus Afogado estão localizados abaixo do oceano, enquanto o Deus Tempestade vive em um castelo no céu com suas nuvens de trovão. O Deus Tempestade está constantemente tentando enviar tempestades para derrubar navios de ferro contra rochas.

Figuras ressuscitadas são proeminente na religião, na forma de ser revivido pelo afogamento. Diz-se que o próprio Deus Afogado se afogou no mar, pelo bem dos nascidos do ferro, mas voltou à vida "mais duro e mais forte". O afogamento também é empregado como um método de sacrificar inimigos ao Deus Afogado.

Devido à sua crença, os os nascidos do ferro não temem se afogar no mar. Acredita-se que os "piedosos" - isto é, intrépidos - que se afogam sejam levados para os corredores aquosos do Deus Afogado para se deleitarem em peixes e serem cuidados por sereias para a eternidade. Assim, sempre que um homem morre, nascidos do ferro dizem que o Deus Afogado está na necessidade de um remador forte.

Ao contrário dos seguidores da Fé dos Sete, a religião de Deus Afogado não proíbe as relações entre pessoas do mesmo sexo. A rainha Yara Greyjoy, uma seguidora do Deus afogado, fez sexo com pelo menos uma prostituta. Quando Yara e Theon Greyjoy fizeram sua oferta de aliança com Daenerys Targaryen na Grande Pirâmide de Meereen, Dany perguntou zombeteiramente se sua oferta estava livre de qualquer pedido de casamento com ela. Yara respondeu que ela nunca exige, mas estava preparada para qualquer coisa.

Práticas Editar

A oração comum trocada pelos seguidores do Deus Afogado diz: "O que está morto não pode morrer", com a frase respondendo: "Mas volta a erguer-se, mais duro e mais forte". Se uma pessoa começa esta oração, outros normalmente são esperados para participar. A oração envolve apertar a mão direita em um punho sobre o coração.

Sacerdotes do Deus Afogado são chamados de Homens Afogados. Eles ungem devotos usando água do mar, que é considerada água benta na religião. Os bebês são cerimonialmente "afogados" durante um rito de batismo por serem brevemente submersos na água do mar, ou por um sacerdote despejando água do mar sobre sua cabeça. Os adultos também podem ser ungidos com água do mar desta forma, quando recebem uma bênção de um dos Homens Afogados.

Ao contrário da Fé dos Sete ou da adoração do Senhor da Luz, a religião de Deus Afogado é bastante sexista: os homens são esperados para atacar, pilhar, matar e comandar navios, mas é mal visto que as mulheres façam essas coisas. Enquanto a Fé dos Sete e R'hllor têm sacerdotisas, e os Deuses Antigas da Floresta simplesmente não têm clero, o sacerdócio do Deus Afogado é completamente de homens.

Considera-se assim bastante incomum que Yara Greyjoy, como uma jovem mulher, comande seu próprio navio e conduza homens em invasões. Além disso, é um testamento de sua popularidade com os homens de ferro que ela comanda que eles gostariam de segui-la, como ela teria que trabalhar ainda mais duro e ser um comandante muito capaz de ganhar o respeito de tais homens. Apesar de ser um devoto piedoso do Deus Afogado, mesmo Balon Greyjoy se orgulha e aceita das atividades de Yara, que são decididamente heterodoxas para uma mulher em sua cultura.

Nas Ilhas de Ferro é comum executar criminosos colocando-os de costas na praia na maré baixa, com os braços e pernas acorrentados a quatro estacas, para que eles possam ver sua morte lentamente rastejando em direção a eles alguns centímetros de cada vez Como a maré entra - uma oferta para o Deus Afogado.[3]

Tal como acontece com outras grandes religiões em Westeros, a religião do Deus Afogado tem várias regras sociais básicas contra o incesto, fratricídio, e bastardia. Ele também mantém as leis da hospitalidade, que mantêm sagrado o bom comportamento de um hóspede e acolhimento pelo anfitrião.

Referências Editar

  1. A Casa de Preto e Branco
  2. Alto Pardal (episódio)
  3. A Reta Final


Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wiki aleatória