FANDOM


"Dê um beijo no seu tio!"
Euron Greyjoy para sua sobrinha Yara Greyjoy[fonte]

O Assalto à Frota Targaryen é a primeira batalha travada durante a invasão de Westeros por Daenerys Targaryen, onde a Frota de Ferro, liderada por Euron Greyjoy, o Rei das Ilhas de Ferro, ataca uma porção da frota Targaryen sob o comando de sua sobrinha, Yara Greyjoy, aliada de Daenerys Targaryen.

O Rei Euron buscava capturar Ellaria Sand e as Serpentes de Areia como presentes para Cersei Lannister, com a qual tinha a intenção de se casar para solidificar uma aliança. Anteriormente, elas assassinaram a filha de Cersei, Myrcella Baratheon, que era inocente de qualquer crime, buscando vingança pelos abusos que os Lannister cometeram contra Dorne durante décadas.

Além disso, ele queria a morte de seus sobrinhos Yara e Theon, que se opuseram a ele depois que ele assassinou Balon Greyjoy, pai deles e irmão de Euron, e ganhou o apoio dos nascidos do ferro na assembleia de homens livres subsequente, tomando o Trono de Sal das Ilhas de Ferro para si.

Prelúdio

Próximo do fim da Rebelião de Robert, Lorde Tywin Lannister liderou o Saque de Porto Real contra o Rei Louco, Aerys II Targaryen, após saber da vitória de Robert Baratheon na Batalha do Tridente e da morte do Príncipe Rhaegar Targaryen. Durante o saque, Tywin ordenou que Sor Gregor Clegane, o Montanha, matasse a esposa de Rhaegar, a Princesa Elia Martell, e seus dois filhos, Princesa Rhaenys e Príncipe Aegon.[1] Isso enfraqueceu a relação entre o Trono de Ferro, que tinha sido tomado por Robert Baratheon, e a Casa Martell, governantes de Dorne.

Anos depois, o Príncipe Oberyn Martell, irmão mais novo do príncipe governante de Dorne, Doran Martell, e de Elia, chegou em Porto Real e lutou contra o Montanha no julgamento por combate de Tyrion Lannister como seu campeão, buscando vingar a morte de sua irmã e sobrinhos. No entanto, ele foi terrivelmente morto pelo Montanha ao ter o crânio esmagado. Sua amante, Ellaria Sand, testemunhou a morte.[2] Ellaria retornou a Dorne e reuniu três das Serpentes de AreiaObara, Nymeria e Tyene — para assassinar Myrcella Baratheon, filha de Cersei Lannister e neta de Tywin.[3] Ellaria também efetuou um golpe de Estado depois que Doran se recusou a ir à guerra contra os Lannister a fim de manter seu povo seguro e vivo.[4] Sob Ellaria, Dorne juntou-se à Campina, governada pela Casa Tyrell, ao formar uma aliança com Daenerys Targaryen, filha do Rei Louco, que buscava retomar o Trono de Ferro e devolver sua família ao poder.[5]

Nas Ilhas de Ferro, Balon Greyjoy se declarou Rei das Ilhas de Ferro novamente durante a Guerra dos Cinco Reis. Anteriormente, Balon se rebelara contra Robert Baratheon durante a Rebelião Greyjoy, mas foi rapidamente derrotado pelos Baratheons, Starks e Lannisters. Eddard Stark tomou seu último filho sobrevivente, Theon Greyjoy, como protegido no final da rebelião.[6] No entanto, a campanha de Balon para conquistar o Norte durante a Guerra dos Cinco Reis falhou, e ele foi assassinado por seu irmão mais novo, Euron Greyjoy, após descobrir por sua filha, Yara Greyjoy, que sua última fortaleza no Norte havia caído.[7]

Na assembleia de homens livres subsequente, tanto Yara quanto Euron reivindicaram o Trono de Sal, mas Euron eventualmente ganhou o apoio dos nascidos do ferro e se tornou o novo Rei das Ilhas de Ferro.[8] Percebendo que seu tio tornou-se uma ameaça, Yara e Theon fugiram com seus partidários, roubaram 100 navios da Frota de Ferro e navegaram até Meereen, onde fizeram um pacto com Daenerys Targaryen.[9] Anteriormente, Euron pretendia oferecer sua mão em casamento para Daenerys, mas após descobrir que seus sobrinhos o haviam antecipado, ele aceitou um convite para Porto Real enviado por Cersei Lannister, que tomara o Trono de Ferro após a morte de seu filho, o Rei Tommen Baratheon. Euron ofereceu sua mão em casamento novamente, dessa vez à Cersei, para solidificar uma aliança entre os Lannister e os Greyjoy, mas ela recusou. Euron decidiu dar a Cersei um "presente inestimável" para fazê-la mudar de ideia e jurou não retornar a Porto Real até encontrar esse presente, para o desgosto de Jaime Lannister.[10]

Enquanto isso, Daenerys desembarcou em Pedra do Dragão com seus aliados. Na Câmara da Mesa Pintada, eles discutiram seus planos de guerra para a reconquista Targaryen. Daenerys ordenou que Yara, Theon, Ellaria e as Serpentes de Areia fossem até Dorne com seus navios para reunir e consolidar suas forças.[10]

Batalha

Na viagem, Ellaria Sand começa a beijar Yara Greyjoy intimamente quando Vento Negro é golpeado de repente. Yara e seu irmão Theon sobem ao convés e veem Silêncio, o navio almirante de seu tio Euron, atacando-os, ao mesmo tempo que o resto da Frota de Ferro atacava a parcela deles. Euron prende o Silêncio ao Vento Negro com um corvo e pranchas, assim como o resto de seus soldados, e eles começam a lutar contra os guerreiros partidários de Yara e Theon. Tyene Sand sobe ao convés, mas Yara manda ela voltar para proteger Ellaria, sua mãe. No entanto, suas irmãs e também Serpentes de Areia, Obara e Nymeria Sand, continuam no convés lutando contra os homens de Euron. Enquanto isso, trabucos da frota de Euron lançam bolas de fogo nos navios de Yara, incendiando-os e fazendo-os afundar.[11]

Euron mata diversos homens de Yara e Theon com seu machado, mas acaba enterrando a arma profundamente no crânio de um dos homens e não consegue removê-la. Enquanto ele tenta retirar o machado, Nymeria prende seu pescoço com um chicote e o empurra até Obara, que corta suas costas com uma lança. Porém, Euron consegue se esquivar dos outros ataques e derruba Obara no chão com sua própria lança, quebrando-a ao meio nas costas de Obara antes de empalá-la com as duas metades da arma e erguê-la no ar. Nymeria, em um ataque de fúria, ataca Euron com sua faca. As armas provavelmente não foram revestidas com veneno, por conta da imprevisibilidade do ataque. Euron consegue tomar seu chicote e estrangula Nymeria até a morte com ele. Enquanto isso, Tyene e sua mãe Ellaria são capturadas pelos homens de Euron. Ellaria pede que eles matem-nas logo, mas os tripulantes mudos do Silêncio apenas sorriem e levam-nas até Euron no convés.[11]

702 Fleet Siege Aftermath

O cadáver de Nymeria pendurado no Vento Negro, com o de Obara sendo mantido acima pelas duas metades de sua lança.

Enquanto isso, Yara observa sua frota ser destruída pela de Euron. Quando avista o tio, Yara pula sobre ele e o derruba no chão. Porém, Euron consegue afastá-la e recupera seu machado, e os dois se envolvem em uma briga brutal. Euron consegue derrotá-la e põe seu machado na garganta da sobrinha, implorando que Theon venha salvá-la. Contudo, Theon, ao ver seus homens sendo massacrados e torturados, larga a espada e salta ao mar. Euron ri loucamente e leva Yara ao Silêncio. Ele pendura os corpos de Nymeria e Obara em frente ao Vento Negro. Theon observa enquanto o Silêncio continua seu caminho pela Baía da Água Negra até Porto Real.[11]

Consequências

A frota de Yara Greyjoy foi quase completamente destruída. Apenas "dois ou três" navios escaparam. Um desses navios resgata Theon. Euron Greyjoy retorna a Porto Real, saudado por uma multidão de plebeus. Ele cavalga em direção à Fortaleza Vermelha, com sua sobrinha Yara em uma coleira e Ellaria e Tyene Sand acorrentadas atrás dele. Em troca do "presente" de Euron ao Trono de Ferro, a Rainha Cersei Lannister aceita casar-se com ele — mas apenas depois que seus inimigos forem derrotados.[12]

A vitória de Euron deixou Daenerys Targaryen em uma desvantagem logística, uma vez que a maioria dos navios necessários para transportar suas tropas ao continente de Westeros foram perdidos. A captura e/ou morte de Ellaria, Tyene, Obara e Nymeria Sand também deixou Dorne sem liderança atual, apesar de sua forte oposição aos Lannister. Como resultado, Daenerys provavelmente terá que adiar seu cerco planejado de Porto Real, ao menos por enquanto, já que a maior parte de suas forças ainda estão em Pedra do Dragão. Daenerys propôs usar seus dragões para perseguir e queimar toda a Frota de Ferro de uma vez. No entanto, Tyrion Lannister, sua Mão, ressaltou que Euron provavelmente dividiria sua frota em pequenas flotilhas para prevenir isso. Missandei também advertiu que o risco a Daenerys seria muito grande, pois ela estaria exposta e vulnerável enquanto montada sobre Drogon.

Contudo, Daenerys e Tyrion já tinham elaborado outros dois planos para obter uma cabeça de praia no continente: uma aliança com Jon Snow, o Rei do Norte, e um assalto separado a Rochedo Casterly, para despojar os Lannister da sede de seu poder.

Referências

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória